terça-feira, 22 de setembro de 2015

Novo tempo,novos ares!!

Eu poderia aqui escrever várias coisas, tanta coisa aconteceu nesses últimos meses, difíceis, boas, maravilhosas, mas vou resumir tudo dizendo que o sol brilha e o choro se vai.
Quando alguém te disser é impossível, não existe, para de sonhar, coloca os pés no chão, conselho voa mais alto ainda.
Por muitas vezes eu ouvi isso, ahhh você assisti muito filme da Disney, deslumbrada rs, pois é Deus me fez assim louca, sonhadora, ousada essa é minha identidade e nunca vai mudar.
O melhor de Deus sempre está preparado e dá trabalho achar, passamos por muitas tempestades até chegar, mas vale a pena!!
Essa foto  pode mostrar o quanto estou feliz e agora acompanhada de outro sonhador rs ninguém segura agoooooooraaaaaa!

domingo, 17 de maio de 2015

Impossível ser feliz sozinho!

Ontem estava voltando pra casa e algo muito interessante me aconteceu rs.
Eu pensava, orava, trocava ideias com Deus, dizendo Deus nos ensine a vier sozinhos, tipo essas pessoas que viajam solitárias, e outras aventuras do tipo, tenho muita admiração por quem mora sozinho, mas confesso que não conseguiria.
Mas no exato momento que refletia e tal, me veio a linda e maravilhosa musica Wave do Tom Jobim, "impossível ser feliz sozinho..." foi essa estrofe, aí sosseguei e sorri e continuei de forma leve minha caminhada.

sábado, 28 de março de 2015

Turbilhão de ideias!

Hoje passei o dia, um tanto pensativa rs, ohh que novidade rs, mas essa questão sempre está na minha cabeça e até agora não soube resolver, ou colocar em prática.
Sempre fui uma pessoa de muitas ideias, minha mente parece um turbilhão, nunca tive dificuldade nas aulas que abordavam o tema criatividade, comunicação, artes enfim tudo nessa área. 
Na hora de optar por qual curso faria na faculdade fiquei entre marketing e publicidade, acabei cursando marketing(por forças maiores rs).
Desde pequena ouvi pessoas falarem sobre áreas que eu poderia crescer, com o tempo percebi algumas coisas, reconheci habilidades.
Mas o que me irrita é a dificuldade que tenho de priorizar, organizar, colocar em prática muitos desses projetos, ideias. Sei que tudo começa devagar, de maneira singela e etc, mas consigo muitas vezes me perder até no planejamento.
Tá bom, eu confesso comecei a dar importância ao planejamento recentemente, de uns anos pra cá, digamos que minha gaveta não é tão organizada assim rs.
Me lembro de uma cena engraçada, na empresa que trabalhava, comecei a olhar a mesa das pessoas ao redor, e me choquei com a incrível capacidade das pessoas se organizarem ao ponto de amontoarem porta retratos, vasos de flor, mini jardim e seu material de trabalho.
E eu querendo mais uma mesa, mais espaço, perplexa comecei a conversar com meu gerente da época, choramingar rs, dizendo será que tenho que mudar? Isso vai me prejudicar? Ou a mesa é sua uma questão de estética?
Ele gentilmente me disse, o importante é que execute, se encontre na sua bagunça, desenvolva seus projetos, eu um pouquinho mais consolada sai para o almoço, chegando no restaurante ao me servir, ví pratos de pessoas que pareciam ter cursando decoração, sério por cor, por alimento rs.
Bom naquele dia deduzi que essas pessoas me pareciam colocar em pratica muita coisa, isso foi só um exemplo, ou loucura da minha cabeça.
Penso será que existem pessoas com essa mesma dificuldade? Uma vez lí que alguns são bons para criar e outros executar, outro fator que me ajuda a me perder em tantas ideias, meu interesse pelas coisas(algumas) muda muito rápido, hoje amo amarelo, amanhã já adoro azul.
Acordo todos os dias sabendo que a vida me deu oportunidade de realizar muitas coisas, chegar a lugares distantes, esses projetos não são para ficarem dentro da minha cabeça, mas não sei por onde e nem como começar.
Até pensei preciso de um mentor rs, orientador, alguém que tenha passado ou viva isso.
Só espero conseguir resolver essa equação.

segunda-feira, 2 de março de 2015

Vento que beija as folhas!


Ontem de madrugada tive uma sensação maravilhosa, estava deitada na minha cama e por alguns minutos preocupada com coisas do dia dia, de repente ouvi da janela um som delicioso, nessa casa onde moro recentemente, tem um quintal bem grande e lá algumas árvores frutíferas.
De uma forma tão delicada aquele som do vento batendo nas folhas das árvores me tranquilizaram e me fizeram esquecer de tudo, sério tudo mesmo!
Me lembrei de quando estava em minha amada metrópole rs, que me proporcionava algumas vezes sons de irritação, agitação e etc.
Por uns minutos agradeci a Deus que de tão cuidadoso, zela pelos mínimos detalhes da nossa vida, o que não fará nas demais áreas.
Poderia ter sido uma voz, uma canção, mas foi o som do vento que sutilmente beijava as folhas.

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

Hoje resolvi falar!


Uma vez ouvi dizer que tudo tem uma hora, a mais pura verdade, passamos por experiências, transformações pelas quais não existem palavras que traduzam essa metamorfose louca.
Bom, as vezes pensava que teriam fatos que não deveriam ser expostos, simplesmente vividos, sim é isso mesmo, mas algumas coisas devem ser compartilhadas, por nós mesmos, uma forma de exorcismo, desabafo, terapia rs, sei lá.
De um ano pra cá minha vida virou de ponta cabeça, para os mais observadores, do tipo que olha uma nuvem pequena e tímida, mas pela vasta experiência sabe que vai dar tempestade, acredito que para esse pequeno e seleto público, algo parecia estar enegrecido e turbulento em minha vida e estava mesmo rs.
Agora no mês de Março fará um ano que estou divorciada, uma palavra que além de forte pra mim, me parecia distante, coisa de novela, da casa do vizinho, dos amigos mais velhos dos meus pais, sei que você deve pensar, nossa Ariane acorda!!! Mas era bem assim que pensava, afinal ao dizer sim diante de um representante de Deus, eu realmente disse de coração e para sempre e lá e lá rs.
Mas não foi bem assim depois de quase 9 anos e uns quebrados estava eu vivendo esse naufrágio.
Posso confessar aqui que me ví literalmente a deriva com meu barquinho no meio do mar, tipo náufrago e Wilson(a famosa bola).
Primeiros momentos como se estivesse anestesiada, nos próximos esperançosa até por fim chegar a reta final e entender, essa história terminou.
Eu resumi essa saga de lágrimas, dores, descobertas e etc, mas algo maravilhoso aconteceu, eu pensava ser incapaz de superar, ou se superasse morreria na próxima página.
Por fim cá estou eu, forte, mais bonita rs, mais ousada e mais tudo. Hoje posso ver, respirar, entender, posso tudo de uma maneira diferente.
Não saí dessa experiência como vítima, como muitos esperam, ou até eu mesma esperava, mas saí grata a Deus por me permitir ter novos olhos, novos ouvidos, nova fala, novo tudo.
Por me encontrar mais madura, por retomar traços saudáveis da minha adolescência, por encarar o espelho de uma maneira diferente.
Só posso dizer que não sou mais a mesma, tudo mudou até o cabelo rs.
Que tenho orgulho de mim, por não ter desistido de coisas tão maravilhosas que me cercam, pra quem já viveu um relacionamento como esse sabe que é bem delicado.
Me sinto feliz acima de tudo por ter aguçado meus ouvidos com Deus nesse momento, por não ter desprezado nenhuma de suas instruções, as quais me fizeram vir a tona.
Independente de religião, nessa hora se apega com Ele, porque o vento é forte.
Passar pelo julgamento da sociedade, responder diariamente a todos os repórteres investigativos que nos cercam rs, enfim, lidar com você e com todos ao redor, sabendo que não é bom estar sozinho, dica que deixo, não se isole, morte na certa.
Hoje estou numa nova cidade, meu sonho de infância vir para o interior de SP, numa outra postagem falo sobre isso, conhecendo novas pessoas, pisando em terras lindas e sabendo que na vida nada acontece por acaso, acredito que tudo mais tudo mesmo estava nas crônicas do céu e lá dizia que eu seria vencedora em todas as coisas, desde que eu me esforçasse e não desistisse dessa dádiva maravilhosa chamada vida.

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

Por dentro vocês são pedras!

Tenho andado assustada com a postura,comportamento de algumas  pessoas nos dias de hoje.
O chamado orgulho,auto suficiência, não preciso de ninguém, não vou me rebaixar  muito menos pedir ajuda.
Todos os dias esbarro em pessoas tão duras quanto o  finado muro de Berlim(construído pelos alemães).
Impressionante como incham seus peitos como pombos, desfilam como numa parada de 7 de setembro e esbravejam glórias e conquistas. Triste é que muitas vezes ao tirarem suas fardas de arrogância não lhes resta nada além de depressão, baixo estima e vergonha.
Tudo é tão simples, como reconhecer sua atual situação, compartilhar suas fraquezas, derramar sua lágrimas no ombro amigo.
Mas preferem fazer vítimas, essas iludidas por tais propagandas se diminuem acreditando numa sociedade totalmente curada e auto suficiente.
Quanta hipocrisia depositada numa grife de roupas, na conquista de um imóvel, no fechamento de um grande e suntuoso negócio.
Por favor mais visitas nos hospitais, nas igrejas, nas salas de terapia e veremos que somos compostos das mesmas substâncias orgânicas e no final de tudo compartilharemos a mesma cova(não digo mesmo destino).
Como diz o livro sagrado, amantes de si mesmo, seu deus é o ventre.
Não ter é uma grande vergonha, não poder te faz desabilitado, chorar de desclassifica.
Tentar novamente nem pensar, pois você deve(desculpe o termo) arrotar vitórias 24 horas por dia.
Mundo de robôs, máquinas idiotas, pensamentos em massa, comportamento patético.
Eu fico com a roda dos rejeitados, dos fracos, dos que choram, não dos conformados, mas dos que aceitam descer, se reconstruir e então alçar voo.
Quero e insisto em dizer que os melhores calçados são os chinelos com certeza.
Paga-se um alto preço para se assentar na roda de homens que vivem de aprovação e reconhecimento o tempo todo.
Prefiro muitas vezes ficar atras desse teclado, sim numa tarde chuvosa, reforçando minhas convicções
que não pretendo deixar, pois são princípios preciosos deixados pelos meus pais.

quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

Cartas e notícias!

Percebi que o sol as vezes trás consigo uma tristeza e que muitas vezes a chuva nos transmite uma grande alegria.
Dias e dias como dizia Salomão, onde nada é novidade debaixo do sol, são repetições fieis da vitória, do fracasso, da angustia e do contentamento. Mas nada na verdade nada é novidade.
A humanidade sempre lança seu olhar de admiração pra natureza, pro nascimento de uma criança, pra morte de um ente querido, mas tudo isso estava previsto nas crônicas do céu.
É bem difícil digerir alguns acontecimentos da vida, por mais que a gente pinte o rosto como o o lendário Rambo, diga que é imbatível como o Chuck Norris e tão misterioso e mágico como o Harry Houdini.
Mas apesar de o sol trazer muitas vezes uma leve melancolia, temos a certeza de que ele nasce todos os dias. A vida é como uma carta, não vou dizer email rs, quero ser mais romântica rs, começa pela saudação, logo após a expectativa e muitas vezes uma lágrima no final.
Mas as cartas trazem novas, descobertas, conquistas,superações, lembranças e vontade, sim vontades, tudo muito complexo eu sei rs.
Minha cabeça pensante nesse momento viaja e viaja pelo tempo.
Talvez seja a melancolia das cartas mesmo, o detalhe do selo, a vontade de ver o que tem dentro, afinal a rapidez da tecnologia nos tirou muitas coisas, nos roubou muitos sentimentos, nos fez apressados, inquietos, descontentes.
Mas elas tem seu valor, sim as cartas ainda movem pessoas, histórias, amores, amizades.

terça-feira, 23 de setembro de 2014

Dois filhos e um cachorro!

"Eu, você, dois filhos e um cachorro...
Um edredom, um filme bom no frio de agosto..."


Nossa essa  musica não me saiu da cabeça esses dias rss, é todo mundo tem um lado brega sei lá, riram de mim, disseram nossa você gosta dessa musica?
Confesso curti essa Luan!!

sexta-feira, 12 de setembro de 2014

Olhos nossa janela!

Deus é criativo mesmo e criou os olhos, tão conhecido como janela do corpo, da alma, enfim, aquele membro do corpo tão pequeno mas tão significativo.
Não é necessário muitas milhas pra conhecer uma pessoa, um simples olhar pode relatar toda sua história.
Os olhos podem dizer coisas boas ou más, as vezes queremos nos enganar e dizer, não foi só impressão, não deve ser verdade o que vi. Aprendi não subestimar meu coração, meus sentimentos.
Mas não quero falar do lado negro da força kkkkkk, vamos olhar para a luz kkkk.
Hoje pela manhã me perguntava, como alguém pode ter olhos tão lindos??
Não é sua condição na sociedade, não é seu acúmulo de títulos, não é seu poder de envolver na conversa, seu poder na oratória.
São seus olhos, aquele que quando bate o sol da tarde causa tremenda euforia.
Olhamos bem lá no fundo, e parece passar um filme, de boas lembranças e de experiências nem vividas.
A alegria é um fator tão simples, no decorrer dos séculos homens buscaram fórmulas, explicações, já cogitaram a possibilidade de comprar essa sensação, mas se esquecem que os únicos capazes de produzir, sentir ou proporcionar essa alegria são aqueles que possuem uma alma limpa e transparente.
Não há névoas, não há nada que ofusque essa verdade na pessoa.
Não falo de perfeição, falo dos olhos, só dos olhos rs.
Você já conheceu pessoas que ao olhar pra elas, imediatamente tiram seus olhos de você? Olham pra todos os lados, para baixo, mas não conseguem te encarar? Então fuja disso...
Se hoje você encontrar alguém que te proporcione transparência, janela aberta queira andar algumas milhas com ela, ou mesmo que seja um só momento, sugue essa energia, aprenda nas entrelinhas.
Não é em todos os lugares que encontramos transparência, hoje a humanidade se camufla de várias caras e mascaras, e disso quero distância.
Mas Deus costuma olhar pra nós até nos olhos de uma criança rs, e já vivi essa loucura várias vezes, me encontrava triste, e de repente vi aqueles olhinhos pequenos fixos no meu e me vi num estado de espirito diferente.
Essa postagem vai a todas as pessoas que irradiam luz só de olhar...

quinta-feira, 14 de agosto de 2014

Desventuras e conforto!

"Algumas pessoas encontram conforto apenas por estarem juntas"...
Frase do filme "Desventuras em série."
Adoro essa frase, o filme retrata as desventuras na vida de 3 irmãos, que perdem seus pais ainda novos, e começa a saga, recomendo, não espere final feliz rs, retrata de uma forma um pouco mais lúdica a nossa vida.
Mas o que que me chamou atenção,  é o fato de encontrarem conforto, um nos outros, tudo que mais prezo na vida.
Acordar e encontrar apoio, diálogo, sorrisos, conversas, troca de experiências isso não tem preço.
Pode ser o abraço de uma criança, num beijo, num olhar, num telefonema, num recado na geladeira.
Manifestar o que se pensa em tempo oportuno, assistindo a TV esses dias, perdi a conta de quantas mortes aconteceram, o triste é ver que alguns levarão consigo o remorso pra sempre, outros não, seguirão em paz porque enquanto houve tempo, gozaram do melhor que a vida lhes ofereceu.
Outro dia me peguei ouvindo uma boa musica, cantando, pulando dentro do carro, como uma criança, brincando de esconde esconde rs, enfim aproveitando.
Conversei com quem nem conhecia, fiz amigos, andei na rua sorrindo(com cara de louquinha rs).
Extrair dos momentos difíceis as delícias da vida não tem preço, por sinal essa palavra define bem delícia! Como comer aquela comida maravilhosa e se cobrir com um cobertor bem quente no frio.
Mudanças assustam, transformações doem, mas sempre haverá conforto, descanso, calmaria, lembrei desse trecho da musica da Sandy:
"E todo medo, o desespero
e a alegria
e a tempestade, a falsidade
A calmaria
E os espinhos, e o frio que eu sinto
a saudade
Isso vai passar também...
musica Tempo


segunda-feira, 28 de julho de 2014

Todo mundo já foi Clark Kent!


A vida é muito louca, mas muito mesmo, quando penso acredito que já ví tudo que nada, sabe de nada inocente(gíria usada nos últimos dias, para a pessoa inocente, digo porque no futuro irão e ler, e dizer o que é isso rs?)
Nesses últimos meses tenho vivido momentos muito bons, porque chorar é bom porque  alivia o coração e limpa os olhos rs, e sorrir rejuvenesce e atrai pessoas boas.
Quando criança imaginava em minha simplicidade que a vida seria feita de momentos felizes em sua maioria, mas crescemos e então surpresaaaa, ainda mais quando nos posicionamos, questionamos, mostramos quem somos, não aqueles garotinhos ainda guiados pelos pais, mas aquele homem(digo homem/mulher), que escancaramos pra sociedade pra que e porque viemos a esse mundo.
Querido se prepare, aí começa a fase do próprio Clark Kent, começamos a viver como ele, a pessoa antes da cabine telefônica e depois da cabine. Para aqueles que não vivem nesse mundo, ele é o nosso conhecido Superman ou para a galera teen o cara do Smallvile.
As pessoas tem de a amar o cara após a cabine, aquele que sempre salva a galáxia, o mundo, as pessoas, aquele que vence os piores inimigos, que beija a Lois Lane(namorada) e a deixa suspirando, fora as que ficaram na fila esperando serem salvas. Enfim esse é o cara!
Mas estava aqui pensando, na minha infância sempre assisti os filmes os seriados e me perguntava nossa ele nunca perde? Nunca morre, eu já ia na contramão da garotada, até me irritava por ver ele sempre vencendo, algo me soava esquisito desde de aquela época.
Tá você pode dizer ahh Ariane vamos viver o lúdico, eu também curto, mas quando vejo uma sociedade que é formada assim, e que levam seus filhos a verem assim, ahh não curto não.
Não somos ensinados a perder, a ouvir não, a ouvir você vai encontrar a porta fechada muitas vezes, e não adianta me dizer que estou equivocada, é só você visitar as salas de terapia, as igrejas, as praças ou até se sentar no metrô por cinco minutos e vai ver quais são as doenças da alma. E não é por não ter casa, carro não, é porque a alma está vazia mesmo, porque foi criado debaixo do sim.
E digo mais, muitos foram levados a pensar nunca seja o segundo, vença e vença, sorria sempre, ei qual o mal de chorar? De dizer eu preciso de ajuda?
O cara antes da cabine que se esconde com medo de uma repressão, de uma não identificação com os demais, eu aprecio muito , porque esse não é super, esse é o humano, esse é o carente, esse é o que de repente mesmo falho, vai estar sempre do seu lado. Esse, somos nós, os que a bíblia relata que foram o alvo de Jesus, os doentes e necessitados.
Tenho medo de pessoas que sorriem exageradamente e dizem eu sou uma gracinha sempre e sempre, que você me entenda, falo dos extremos. Todos nós iremos passar por essa fase e te digo algo, não tenha medo, porque um dia eu tive, não meu garoto não tema não, é a melhor coisa da vida, é a melhor coisa que você vai experimentar, é a seleção natural, e cabe a você escolher com quem quer viver, como quer viver.
Só existe um detalhe super importante, não sei se aqueles que preferem estar com você só nos momentos bons, poderão participar das suas vitórias, porque muitos deles esquecem, ou não podem ver mesmo, que por trás daqueles óculos exite um cara muito forte, e uma super pessoa que em breve alçará um grande extenso vôo.

quinta-feira, 24 de julho de 2014

Contos...

Numa cidade atribulada, cheia de incertezas ele resolveu tirar umas férias, arrumou as malas, fez revisão no seu carro e decidiu partir, rumo ele não sabia, o que iria levar muito menos.
Ele simplesmente foi, no caminho aquele ritual encantador, o cheiro dos eucaliptos, aquela estrada sem fim, tudo contribuía para a limpeza da sua alma, tudo lhe dava novas esperanças e medos.
Nos últimos meses ele havia passado por questionamentos, incertezas e precisava de novos círculos, novos sorrisos, ao mesmo tempo, queria a velha meia, os velhos hábitos, não estava disposto a abandoná-los.
Chegando lá naquela praia maravilhosa, ele viu o mar, avistou as conchas e algo dentro dele já começou a vibrar, ele não entendeu nada, afinal não tinha amigos pra conversar, ficou numa pousada que cheirava a mofo.
Um dia logo as 5 da manhã ele resolveu caminhar, sentou-se a frente das falésias e começou a escrever mais um conto para seu próximo livro. Não lhe vinha inspiração, nenhuma ideia se quer pairava em sua mente.
Tentou, amassou o papel e novamente recomeçou, quando se deu conta que não era boa hora.
Tirando a camisa resolveu dar um mergulho, a água estava gelada demais, mas ele estava disposto a fazer diferente, não seguir o padrão que estava habituado.
Foi quando ao retornar pra areia, secando-se avistou uma linda mulher, cabelos lisos, corpo escultural, e sorriso largo. Em questão de minutos seu coração acelerou e ele nem sequer sabia o porque. Intimidado resolver sentar colocar os óculos e apreciar com calma.
Tamanha era a beleza, que não demorou pra aquela linda moça levantar-se e caminhar até o pontal e sumir.
Durante a noite inquieto não conseguia, dormir, virava de um lado para o outro, tentando esquecer aquela estranha e agradável visão.
No outro dia bem cedo, levantou, ajeitou os cabelos e parou no mesmo lugar, pensando quem sabe, não consigo me aproximar, perguntar-lhe o nome, puxar assunto.
Passaram as horas e nada dela aparecer, ele já meio desanimado resolveu perguntar no quiosque, se haviam visto alguém com aquela descrição, a atendente lhe informou que ela tinha partido naquela manhã, fazia alguns minutos.
Ele totalmente embaraçado e sem saber o porque de tanta curiosidade afinal nenhum contato teve com essa mulher, agradeceu e sorriu. Algo mudou, ele sorriu diferente, ele se sentiu abraçado, não sabia se ela era casada, solteira, com filhos. Mas ele só entendia uma coisa, existem caminhos estranhos, paisagens diferentes que talvez fiquem lá distantes, nunca serão tocados, mas que só pelo fato de saber da sua existência, desencadeiam metamorfoses.
Uma inspiração para um livro, um novo conto, um sorriso que ilumina sua alma, aquela mulher sem saber alegrou seu dia, mudou algo dentro dele.
Correndo retornou para  pousada e deu continuidade a série contos da vida...

quinta-feira, 10 de julho de 2014

Você vai mudar o mundo de alguém!

Nesse final de semana estive com alguns amigos que amo muito, fazia tempo que não os via, e quando me deparei com um deles, a fala foi essa:
Como você está bem, como você está bonita agora sim, essa é você.
No momento fiquei super feliz claro, quem não gosta de um elogio, e ao mesmo tempo pensativa, gente que interessante essa é você!!
Milhares de coisas me passaram pela mente, quem eu era, onde eu estava? Como estava?
Bom não encontrei respostas para nada disso, mas meu coração se alegrou de uma forma misteriosa, porque seja lá qual for a explicação eu estava bem, porque estava diferente.
É eu sei é complexo, mas estar diferente obviamente é ter passado por alguma alteração, mudança, transformação, metamorfose, enfim.
É ter subido degraus, é ter encontrado o fio da miada rs, é estar caminhando para um determinado lugar, mesmo que não saiba qual.
Meu medo sempre foi envelhecer, e um dia dizer nossa não mudei nada, não fiz nada, nem sequer mudei a cor do meu cabelo.
Não dancei, não declarei, não briguei, não apostei, ah isso não. O mais interessante é que naquele momento em que você acredita estar estagnado, é nesse momento que você está evoluindo, quando se acha fraco, aí está forte.
Porque nesse momento você está totalmente dependente de Deus, e começa a entender que a vida é curta e são necessárias essas transformações, cedo ou tarde, melhor que sejam breves.
Pensava nesse momento olhando fotos, no dia em que decidi abolir a química dos meus cabelos, atitude radical para muitos, e até pra mim na verdade, mas se para colher um bom resultado tem que se caminhar pela via crucis, lá fui eu. Hoje olho meus cachinhos com todo orgulho, e imagino lá na frente, como não vai ficar lindo(ainda mais rs).
Falo apenas de cabelo, mas as mudanças ocorrem dentro da gente, com um turbilhão, algo que não te deixa dormir, causa inquietude e até febre nos mais ansiosos, enquanto não se resolve isso, não se encontra paz.
As vezes começa com um sonho, com uma ideia, com uma conversa, e depois disso é só voar.
Certamente você vai alçar esse voo sozinho, mas não culpo aqueles que não se atirarem com você, porque aprendi que sonho é único, é seu e pronto, não é dado a uma grande massa.
Mas lá na frente você servirá de exemplo, de história, de motivador, de pai, para um grande numero de pessoas. Talvez escreva um livro, talvez aconselhe em um ponto de ônibus, talvez influencie seu filho.
Não importa quantidade, importa é que você vai mudar o mundo de alguém, e isso não tem preço.
Toda mudança dói, incomoda, te acelera, mas te faz crescer e amadurecer.
Em um momento é dia e no outro é noite, as vezes frio, de repente um calor tremendo.
Se é necessário escrevermos nossos poemas depois de um choro, nossas musicas depois de um dia chuvoso, nublado, vamos trilhar esse caminho, porque logo adiante o sol vai nascer.
Para o dia de hoje a graça Dele me basta.

sexta-feira, 13 de junho de 2014

Relato... dia 13 de Junho!


Exatamente 03:30 da madruga, sem sono, tomando um café, resolvi escrever.
Poderia falar de sonhos, expectativas mas vou compartilhar uma experiência que tive.
Ontem ouvi a história de uma moça que também faz aniversário dia 13 de junho, ao ouvi-lá fiquei tão tocada, emocionada e triste que resolvi postar.
Cheguei no ponto de ônibus, e já fazia 20 minutos de espera, quando uma menina, na verdade, uma mulher com jeitinho de menina sentou ao meu lado, puxou assunto e de repente a conversa desenrolou, naquele momento senti algo, um vínculo como se a conhece a muito tempo.
Meio sem graça ela começou a me contar(toda agitada) que estava fazendo 35 anos, e durante toda sua vida se imaginou, bem casada, com filho talvez e ao lado do grande amor da sua vida.
Em meio as lágrimas ela me disse que estava separada de seu marido a 2 meses e pouco, e que essa estava sendo a experiência mais angustiante de toda sua vida, nunca se imaginou só, ela me contava que como qualquer ser humano, falhou algumas vezes em exigir demais de seu companheiro, de ser ríspida, de ser egoísta, mas olhando bem fixamente para mim, em meio aos soluços, falava mas quem nunca errou?
Entre tristezas e lágrimas, ela me contava várias aventuras que tivera com seu marido, ah seu nome, me lembrei era Guilherme, disse que foi inevitável não se apaixonar por aquela linda voz, desde o primeiro momento que se conheceram.
Cresceram juntos, conquistaram, choraram, dançaram e foram muito felizes.
Por alguns instantes se calou, claro que nossa conversa não durou uma hora rs, mas os 30 minutos que passamos juntas, pareciam uma eternidade, nem estava mais preocupada com a demora do ônibus, pois fui envolvida por aquele romance.
Em seus olhos de uma maneira muito intensa podia ver que ela realmente amava, me contou também que ao se casar, acreditava amar de verdade, que durante seu convívio sentia amar de verdade, mas descobriu esse imenso e forte amor quando se viu distante do seu amado.
Sonhava com ele todos os dias, no final da conversa(quase sem forças para chorar)me disse, não sei o que será desse dia, que Deus ouça minha prece.
Numa atitude rápida tirei um lenço descartável do bolso, ando sempre preparada, e lhe disse:
"O verdadeiro amor nunca morre, ele pode até se abalar, por alguns instantes duvidar, ele é sofredor, mas vou torcer por você e pedir a Deus que leve essa nossa conversa como uma oração."
Ela deu sinal para o ônibus, antes de subir me deu um forte abraço e me disse ahhh feliz aniversário, ia me esquecendo!

quinta-feira, 12 de junho de 2014

Dia dos namorados!

De todas as datas comemorativas essa é muito linda, gosto da criatividade das pessoas, das declarações, das surpresas e de toda forma de amar.
Indiferente se estamos amando ou não, se estamos casados, enamorados, esperançosos enfim, o amor em si é lindo.
Esse dia deveria ser chamado também dia dos corajosos, dos valentes ou dia dos humildes...sim dia dos humildes. Porque aquele que se arrisca nesse território tão desconhecido chamado amor, ah esse tem minha admiração. Não sabemos o desfecho, não sabemos o que vamos enfrentar mas somos corajosos o suficiente para nos entregar.
Passamos por momentos maravilhosos, sentimentos de palpitação, incerteza e calafrios intermináveis.
Outras vezes choramos e muito, vezes por alegria, vezes por desencontros.
Mas se pudesse dar um conselho aos que estão em duvida, aos que estão com medo, receosos, se devem ou não se entregar a esse sentimento, diria se joguem!
Posso garantir final feliz? Posso garantir ausência de sofrimento? Não não posso, mas posso garantir que nenhum sentimento é tão intenso quanto o amor, nada é mais emocionante do que a paixão.
Só se vive uma vez, portanto esse é o momento que a vida te proporcionou, ame intensamente, se entregue, não se baseie nas histórias de outros, não se guie pelos conselhos dos amargurados, não se espelhe no casamento dos seus pais, não acredite nas minisséries e por fim dê uma chance pra felicidade.
Isso não tem preço, não importa se as lágrimas serão de alegria ou de tristeza, mas certamente serão dias onde a poesia irá brotar, as histórias ficarão marcadas, um grande acervo de lembranças será preparado para seus filhos.
Te digo outra coisa não procure pessoas perfeitas pois elas não existem, você não é perfeito, perdoe, sim libere essa palavra tão pequena, mas capaz de mudar vidas, deixe de lado o orgulho, de o primeiro passo, ligue, mande uma carta, em tempos onde tudo é online, isso é quase um pedido de casamento.
Reveja seus conceitos, perceba que assim como você está aí com medo, será que vai dar certo? Milhares de pessoas estão na mesma situação.
Mas só os corajosos desfrutarão desse presente que a vida nos oferece.
Seja ridículo, isso mesmo dance, declare, mande bilhetes, puxe a cadeira, abra a porta do carro, o romantismo ainda é uma forte arma.
Mas se não conseguir dizer ou fazer nada disso, apenas olhe, olhe profundamente, os olhos tem um grande poder de enfeitiçar, prender e atrair pessoas.
Sorria isso mesmo, não é o corpo, não são os presentes, apenas olhe fixamente por alguns minutos.
Será necessário alguém para viver o amor? Pessoas enamoradas nascem assim, apenas aperfeiçoam esse sentimento ao encontrar alguém especial, mas na verdade, elas já são enamoradas, já amam desde o nascimento, amam os pais, os irmãos, os animais a vida e tudo aquilo que não entende rs, ama!
Mas se puder dividir tudo isso com alguém especial, uau que coisa maravilhosa, não perca tempo, talvez você seja tão especial, que as pessoas ao redor parecem não merecedoras desse seu amor.
Talvez pense por que eu deveria sofrer ou chorar, se posso sorrir? É realmente doar-se não é confortável, mas talvez você tenha em suas mãos o poder, a chave para mudar, transformar, levantar, curar alguém que está bem do seu lado, esperando por essa ajuda.
Feliz dia dos namorados, sim é todos os dias, mas aproveitando seja feliz você que tem ou não namorado, apenas ame!

domingo, 8 de junho de 2014

Emotion!

Amo essa musica, perdi a conta de quantas vezes ouvi, me lembro de ter uma fita com essa musica gravada, sim sou velhinha da época da fita rs.
Ótimas lembranças essa musica me traz, deitada na minha cama ouvindo, sorrindo, chorando, relembrando, ansiosa pelas descobertas, pelos sentimentos que  nunca havia vivido.
Dançando, pulando na cama, trocando de roupa, sem saber se salto ou sandália, cabelo solto ou preso, batom cobre ou vermelho.
Poder da musica, poder de viajar, de se emocionar, ai ai simplesmente a musica!

quinta-feira, 5 de junho de 2014

O cheirinho do velho!

Viajar umas das coisas mais gostosas da vida, conhecer gente nova, novas culturas, comportamentos e a gastronomia, uau essa é a minha preferência. Desde pequena sonhava com lugares que não conhecia, paisagens, lagos, estradas sem fim e assim por diante.
Meu pai sempre nos levou para viajar, nem que fosse uma vez por ano, mas a tão esperada viagem sempre estava no orçamento, algumas vezes íamos para os mesmos lugares, mas todas as vezes era diferente.
Reencontrar meus primos, ver as temidas galinhas na roça, Jesus elas são terríveis até hoje!
Buscar alface, leite, correr das vacas, chupar manga no pé e me sujar no barro até só aparecer os olhos. Nenhum tênis de marca, nenhum parque temático, nenhuma festa infantil(por mais que tivesse mini hot dog) se comparava a tranquilidade e a simplicidade do interior.
Me lembro de admirar meu pai dirigindo horas pelas estradas e só sentir o cheiro do eucalipto, e imaginava que um dia eu estaria lá dominando aquela super máquina, sentindo o vento no rosto.
De todas as coisas maravilhosas, que por vezes durava uma semana, um mês, nada se comparava ao retorno pra minha casa, cresci e essa sensação permaneceu comigo. O cheiro das minhas roupas de cama, dos ambientes da minha casa, rever meu cachorro, ir para escola, ligar a minha televisão.
Conversar horas a fio, sobre todos os detalhes da viagem, muitas vezes o mais emocionante eram os preparativos, os lanches, as malas, eu toda exibida contando para todos os meus colegas, que naquele final de semana nem adiantava me procurar, eu estaria viajando.
Puxa como achava isso chique rs, sair das divisas da minha cidade, ver aquela placa bem vindo a cidade tal.
Mas dentro de mim, existia aquele dispositivo que dizia é hora de voltar, engraçado né?
Já cheguei a chorar depois de adulto, com saudade de casa rs.
A rotina, os hábitos fazem parte da nossa vida e elas ao contrário do que muitos acham, nos fazem bem, são esses hábitos que nos fazem ser, quem nós somos.
Será que alguém gostaria de todo dia chegar na sua empresa e a mesa estar sempre num lugar diferente?
Ir para o ponto de ônibus e sempre ter um aviso o itinerário mudou? Comer naquele restaurante e cada dia o arroz ser de uma cor? Eu odiaria, as novidades, variações, aventuras seja lá qual for o nome, são boas até enquanto são novidades, mas logo o nosso corpo, alma, mente começa a chamar pelo vínculo mais forte que nos une com o velho, com o de todos os dias, o conhecido, o familiar.
Parece loucura não é? Mas é a verdade, quantas pessoas conheci que sonhavam em trabalhar numa agência de publicidade e quando se depararam com aquela loucura, quase se jogaram pela janela.
Adoro aquele tênis velhinho que já se ajustou ao meus pés, aquele lado da cama que durmo bem gostoso.
Aquele filminho que passa sempre a mesma hora.
O novo é muito gostoso, mas o retorno para a simplicidade é melhor ainda, o retorno para aquela época que eu não tinha muito dinheiro, andava horas a fio, mas caminhava cantando, quando dividia com a minha irmã o mesmo pão de queijo, mas nos sentíamos mais irmãs ainda.
Colocar o colchão na laje, sentir o sol queimando meu rosto, sem saber o que fazer, mas com a certeza de que no outro dia esse mesmo sol, me traria esperanças.
As coisas mudaram, é eu cresci, mas meu coração ainda pede as mesmas coisas, com uma outra roupagem, mas a essência é a mesma, a musica evoluiu,  mas eu adoro aquela melodia que me lembra meu avô, os caiçaras.
Meu coração geme, porque vou sempre querer a minha casa, os meus amigos, a minha família, o meu chão, o meu idioma, posso estar quilômetros de distância, mas sempre quero voltar.
As vezes na vida é necessário sentir outro vento no rosto, outra onda nos pés, pra só assim entender que a chuva da metrópole não é tão ruim assim.
O mundo gira, as pessoas que amamos morrem, outras nunca mais vão voltar, os amigos se vão muito rápido, as conversas acabam na melhor parte, a musica toca eu não consigo saber o nome...
Eu vou sempre querer voltar pro meu chão, pro meu cheiro, pro meu abraço, pras minhas musicas, pra simplicidade, pro meu cachorro e pra minha vida.

quarta-feira, 4 de junho de 2014

As quatro estações!

Hoje li a postagem de um amigo:
"Lutar contra os próprios pensamentos quando os mesmos são negativos não é tarefa fácil, mas também não é uma tarefa impossível!"
Não coloquei seu nome amigo, porque não pedi permissão para divulgá-lo rs...
Fiquei o dia todo refletindo sobre essa frase, sempre me perguntei qual explicação para essa tendência do ser humano, de sempre pender para o negativismo?
Confesso que durante muitos anos fui escrava desses sentimentos, era uma época em que não lutava, não me posicionava, não há um ser humano sequer na terra que não seja tentado a dar uma reclamada até o ponto de pensar em desistir.
Se deixarmos, se não detectarmos a raiz desse mal, podemos ser engolidos por ele.
Luta é a palavra certa, pra nos mantermos de pé, temos que lutar, para trazer o sustento para os nossos filhos temos que lutar, para abrirmos os olhos pela manhã temos que lutar. Afinal quem nos disse que seria fácil? Quem nos disse que seria de braços cruzados? Pra nascer já uma luta e tanto.
Foi quando entendi depois de muito sofrimento, de muito ler, de muito pensar e chorar que não é uma questão de quero sentir algo bom, assim conseguirei eliminar os maus pensamentos, não!!!
É uma questão de fazer força mesmo, de enxugar os olhos e crer amanhã será melhor.
Muitas vezes meu coração estava doendo, meu corpo todo sentia -se fraco, mas dizia pra mim mesma, levanta e anda. Quando criança meu avô tinha o hábito de fazer algo engraçado, sempre que sentia preguiça, falava bem alto:
Joaquim levanta!(ele se chamava Joaquim e dizia a si mesmo).
Claro que com Deus aprendi como inserir em minha mente, pensamentos bons, reflexões que me dão esperança.
Pensava se temos quatro estações no ano, como não teremos inúmeras mudanças de humor, de situações complexas pra enfrentar? Por muitas vezes seremos sol, outras chuvas torrenciais, noites que parecem eternas, ventos impetuosos e por fim uma tarde de outono que nos acalma.
Resumindo não é sentimento é decisão, não é eu simplesmente quero, tenho que correr, muitas vezes me arrastar, mas vale a pena, como meu amigo disse, não é fácil mas não é impossível.

segunda-feira, 2 de junho de 2014

A copa da TV 50 polegadas!

Nesses dias tenho ouvido e visto de tudo, a respeito da tão esperada Copa no Brasil. Confesso que fico de saco cheio tem horas, porque os que mais reclamam, amaldiçoam a nação e etc, são aqueles que não tem conhecimento de causa, não eu não sou especialista em economia, política e história das copas, mas sei o suficiente para perceber que brasileiro está sempre atrasado.
Facilmente comprado por um churrasco, uma baguncinha na rua, um sambão alto, mulherada, álbum de figurinhas e assim vai. Não sou contra nada disso, mas se sabe que não vai aguentar ver os amigos a família se reunindo para festejar, por que não cala a boca, fica mais fácil. Eu gosto de futebol naquelas, nada de fanatismo, de encher a timeline do amigo com provocações, tudo saudável. E outra tivemos tempo de sobra para manifestações, sinceramente essa não é a hora.
Fico tão constrangida em pensar que inúmeras pessoas serão extorquidas em meu país, que uma corrida simples de táxi de R$ 100,00 custará R$500,00, não isso não me agrada, pensar que muitos estrangeiros vão se perder nesse falho esquema de segurança, nos transportes públicos, não eu não me orgulho do jeitinho brasileiro. Muita gente me diz ah, larga de ser boba nos roubaram então temos que roubar esses gringos também.
Eiiii querido, se fomos roubados politicamente falando e em outras áreas é porque nossos governantes tem interesses muitos maiores que os nossos, portanto carta branca!
Meu ensinamento de berço não é esse que vejo nas ruas e por vezes me causa aversão.
Bom nesses dias vou abençoar minha nação, minha cidade, não gosto de badernas, não gosto de aproveitadores, não gosto de ignorância na porta dos bares, de conversa fiada, eu gosto de resultados, mudanças, manifestações com fundamentos.
Não farei parte da tal hipocrisia, detesto copa, mas quando passar em frente a porta da sua casa, a sua mega TV de 50 polegadas, estará bem no quintal, sabe aquela que você comprou em 100 vezes, só para os seus amigos verem e dizerem esse tá ostentando, me poupe!

domingo, 1 de junho de 2014

O verdadeiro Santo Graal!

Me lembrava ontem daquele filme que assisti várias vezes, "Indiana Jones e a Ultima Cruzada".
Nossa quanta aventura, quantos detalhes, mas quero aqui ressaltar a parte que mais me chamou atenção, o desfecho do filme, depois de tanta procura, tanto pelo Jones como por outros caçadores de tesouros, enfim, encontram o tão procurado e sagrado Santo Graal. O tão famoso cálice usado por Jesus Cristo na santa ceia.
Muitos ligam o cálice a Jesus(cristianismo), mas ele já existia entre os celtas, já era procurado pelos Cavaleiros da Távola Redonda, bom não quero falar das especulações, das várias suposições.
Voltando ao filme, há um momento onde o Jones se depara com várias taças, algumas bonitas com pedrarias, outras de ouro e prata e entre elas uma taça rústica, envelhecida pelo tempo.
Ele reflete, traz a memória a história, lembra-se que se tratando do cálice usado por Jesus, filho de carpinteiro, era bem provável que sua escolha não deveria ser feita pela aparência, embora muitos atribuam a Jesus, características de riqueza e etc.
E por fim escolhe o mais simples, rústico e envelhecido cálice, sua escolha é feliz e consegue alcançar seu objetivo.
Confesso que na primeira vez que vi essa cena, apenas pensei que sorte desse Jones, que cara inteligente.
Mas comecei a pensar nas nossas escolhas, nos nossos pré julgamentos, na nossa falta de percepção para encontrar as respostas para nossas aflições. Pensei na maneira exaustiva em que nos debatemos pra encontrar a porta de saída.
Nessa grande cruzada chamada vida, dezenas de homens(digo homens e mulheres), irão querer ocupar em nossa vida o papel de mentores.
Os mais antigos, não por maldade, tentarão inserir seus ensinamentos e suas experiências, muitos desses conselhos nos farão voar mais alto, mas alguns sapatos que caberão nos seus pés, não serão utilizados por mim.
Tenho aprendido que na vida somos ensinados a vencer sempre, sorrir constantemente e dizer sou forte a todo tempo. Mas a vida real não é só feita de vitórias, e serão as derrotas que nos trarão novas estratégias de guerra para vencermos as próximas batalhas.
A tal história de precisei descer dois degraus para subir um, assunto esse que não nos agrada de imediato.
Abrir mão das nossas vaidades, dos nossos conceitos, dos nossos rótulos não é uma tarefa fácil. Optar pelo mais simples, voltar e dizer eu errei, não é pra qualquer um.
Mas certamente será para os mais sábios, nos parece nessa geração que comprar um vaso novo ao invés de tentar moldá-lo novamente é muito mais fácil.
Mas já que falamos acima sobre Jesus, ele nos deixou o maior exemplo, de alguém que sendo rei veio a terra para servir e nos ensinar a ser servos. Quando Jones escolhe a taça mais simples(penso eu) ele levou em conta sua maturidade, suas experiências como historiador, as lições tiradas ao observar o que a ganancia fez com alguns de seus companheiros.
Nossa mente diz é inconcebível viver e ser feliz com as coisas mais simples da vida, como escolher pelo cálice cheio de arestas, envelhecido pelo tempo? Rejeitado pela grande maioria?
A pedra de esquina que os construtores rejeitaram...
Não seria melhor escolher o ouro? Não fui chamado para polir, não nasci para esperar, não acredito no perdão, não acredito na transformação.
Bom se até o Jones soube escolher e se despir dos seus conhecimentos quem sou eu?

segunda-feira, 26 de maio de 2014

Obrigado Deus!

Hoje só quero agradecer por me surpreender, por me abraçar através das pessoas.
Daquelas que nem esperava...
Muito obrigado pela palavra, pelo sorriso, pela ajuda pelo presente, obrigado, obrigado.



domingo, 25 de maio de 2014

Selfies ou lembranças?


Me peguei pensando nessa fase que a sociedade está vivendo, os chamados selfies.
Selfie é uma palavra em inglês, um neologismo com origem no termo self-portrait, que significa autorretrato, e é uma foto tirada e compartilhada na internet. A selfie, é tirada pela própria pessoa que aparece na foto, com um celular que possui uma câmera incorporada.
Também pode ser tirada com uma câmera digital. A particularidade de uma selfie é que ela é tirada com o objetivo de ser compartilhada em uma rede social como Facebook, Orkut ou Myspace, por exemplo. Uma selfie pode ser tirada com apenas uma pessoa, com um grupo de amigos ou mesmo com celebridade.
Enfim, como sempre minha mente começa a viajar, depois de uma tarde de conversa com minha mãe, onde ela contava histórias maravilhosas sobre nossa família, os bons exemplos deixados pelo meus avós, acredito que já tenho ouvido umas mil vezes, mas não me canso de ouvir e toda vez, abstraio um detalhe diferente, aprendo algo novo.
Ela me dizia, de como meu avó era um homem influente e comunicativo, não ele não era político rs, mas os conhecia, antes de comícios de homens conhecidos ao longo da história, como Jânio Quadros, Ademar de Barros e outros, ele sempre se pronunciava.
Promoveu várias festas, sua foto está no museu da sua cidade natal, e até hoje, após anos da sua morte é citado em todas as conversas.
Bom mas algo me chamou atenção, de todas as conversas e lembranças, não existiam fotos para retratar esses momentos, foi quando me lembrei que antigamente as famílias mais ricas tinham condições de ter retratos de família, quadros e registros.
Eu ainda peguei a época em que revelar fotos era algo bem caro, e aí dessas se queimassem, era uma tristeza que só.
O que quero dizer, hoje a todo gesto, todo espirro, até em meio as refeições, tem aquela paradinha pra foto.
Comecei a me perguntar, será que hoje o que mais importa são os retratos ou as lembranças de verdade? Será que a humanidade hoje se preenche de fotos, muitas delas vazias, por que não vivem uma vida de verdade?
Será que na carência, as próprias se fotografam, com a intenção de serem vistas no seu mundinho vazio e solitário?
Somos cercados de seguidores, amigos virtuais, mas o mundo real é bem diferente.
Não vejo mal algum em fazer selfies, mas esse excesso de registros deliberados, significam ou representam gritos na alma? 
Bom talvez esteja enganada, mas é isso que comecei a pensar...
Prefiro ficar com as lindas histórias, nem todas elas estarão registradas no papel, não estarão no celular, no mural da fama, mas estarão marcadas pra sempre no meu coração. 

quarta-feira, 21 de maio de 2014

O tempo...


Nada como o tempo para trazer clareza, maturidade e novos posicionamentos.
O mal da humanidade é acreditar que não vale a pena discernir os tempos, Salomão em sua sabedoria e riqueza nos falou no livro de Eclesiastes que há tempo para todas as coisas.
E que tudo que se via debaixo do sol era vaidade, e não havia nada de novo.
Durante muitos séculos se achou que esperar não era algo bom, muitos foram prósperos em seus projetos e estratégias pois esperaram, outros em compensação perderam sua cabeça literalmente por não cultivarem essa prática.
Esperar com paciência, nos soa como algo desconfortável desde a tenra idade, vinculamos as palavras espera, tempo e paciência ao primeiro não dado pelos pais, a negativa recebida pelos professores e assim vai.
Dificilmente nossa mente nos leva a uma vitória, nos faz lembrar de uma conquista pelo fato de ter esperado.
Nunca remetemos ao tempo de nossa gestação, o tempo da colheita, onde as frutas já estão maduras, nada nos vem a mente.
Talvez seja uma herança cultural, não sei ao certo, mas nem mesmo os mais sábios sabem nos explicar com desenvoltura o real motivo da espera.
Com o passar do tempo esses sentimentos se tornam gigantes invencíveis , e isso nos leva a sentir frustração, medo,  angustia, pânicos e outras doenças da alma.
A sociedade está imersa no imediatismo, e se for diferente somos tomados pelo sentimento de derrota.
O triste é que nascemos, crescemos e envelhecemos debaixo desses padrões, sem saber como descansar em pastos verdejantes.
Em todas as casas existe uma velha e grande bíblia empoeirada, aberta exatamente no Salmo 23:1, dizendo assim:
" O Senhor é meu pastor e nada me faltará".
Mas na prática quem é o pastor? Quem é esse Senhor? Exatamente o que não me faltará?
Mas já é hora de entendermos o que esse verso quer dizer, bom antes tarde do que nunca.
Hoje ao despertar, fui pega num pensamento perturbador...
"Tempo" esse era o dilema,vou colocar as definições que mais me chamaram atenção segundo dicionário Priberam:
Oportunidade, estação, série ininterrupta e época determinada.
Fui tomar banho quando de repente ouvi uma voz que me disse:
"O tempo não é seu inimigo."
Foi então que descansei...


domingo, 18 de maio de 2014

Síndrome de Sandy!


Depois de meses me dei conta que não havia comentado sobre o show da Sandy.
Sonho esse que tenho desde quando a vi pela primeira vez cantando.
Que deixar claro que gosto demais de suas composições, são lindas, mas nessa postagem vou falar um pouco da visão que hoje tenho da pessoa dela.
É duro quando você insiste em viver, ou criar um mundo que não te pertence mais.
Eram os meus pés insistindo em ficar no meu mundo adolescente. Seguir a Sandy, sua musicas, e tudo que criei, era uma maneira de dizer pra mim mesma não quero crescer.
Após fugir da síndrome de Peter Pan fui pega pela síndrome da Sandy rs (acabei de criar rs).
Nesse mundo poético, perfeito e imaginário eu era muito feliz, mas de certa forma entendo o que me prendeu a essa fase. Quando comecei a vibrar com as melodias românticas, na mesma época estava vivendo uma fase maravilhosa, feliz e as musicas embalavam esse momento.
Eu adorava viajar com as melodias, pensar no futuro e etc.
Abandonar isso tudo era( na minha cabeça) deixar esse meu mundo perfeito. Hoje vejo e entendo que outras melodias podem embalar bons momentos, sei que parece estranho, mas era assim que funcionava minha cabeça.
Até o fatídico dia, na casa de shows Credicard Hall, ano passado. Um show vazio, frustrante, tecnicamente perfeito. Mas naquele dia vi que tudo só acontecia no meu mundo, ali vi o que muitas pessoas me falavam, mas eu negava até a morte rs, uma Sandy triste, sem carisma algum, distante de seu público, que precisa de uma luz que ela definitivamente não tem.
Com toda sua fama, riqueza, carreira bem sucedida, ainda lhe falta algo.
Como disse ainda gosto de suas musicas, mas precisava dessa libertação, o start, complexo né? Mas foi minha libertação naquele dia...
Conclusão? Eu sim sou feliz, não estou num palco, mas eu dou um show rs, claro no banheiro e debaixo do chuveiro!!

sexta-feira, 9 de maio de 2014

Gotas de chocolate!

Não resisti quando vi essa tirinha tão bem humorada, gostosa e que demonstra que um coração bem humorado sempre muda tudo.
Mas nos dias hoje prevalece o rancor, a mágoa, ira e assim vai. Desde criança sempre me refugiei no sorriso, dos outros, no meu, sempre acreditei que o brilho do sol era um sorriso toma manhã e que quando chovia era os céus chorando pela terra(coisas de criança).
Mas no fundo talvez essa minha tese, tenha algum sentido. Quantos de nós, já não sentiu uma lágrima quente rolar no rosto, mas estava com um belo sorriso no rosto, talvez acreditássemos na força desse sorriso, ou que aquele gesto de perseverança tocaria o coração de Deus, e nesse momento Ele nos daria realmente um motivo pra sorrir.
Desejo que hoje uma gota de chocolate seja acrescentada em nossa vida, e junto com essa delícia, muitos biscoitos, um chazinho, uma meia pra esquentar os pés(aqui em SP está friozinho). Que os ventos nos tragam boas novas, que o abraço nos conforte, que Deus nos sustente.


segunda-feira, 28 de abril de 2014

Sabe quando você ama, sempre amou e sempre vai amar?

Sabe quando você rí sozinha porque ama?

Sabe quando a dor passa por que você rí e lembra que o amor cura e sempre vai querer amar?

Sabe quando você lembra que sorriu tanto que dói sua barriga de tanto amor que sentiu?

Sabe quando não se importa com a dor que o sorriso de outros te causem por que o amor vai curar tudo?
Sabe quando a esperança e o sorriso te acompanham?

Mas o que permanece é o amor.

Por isso hoje eu sorrio porque vi o amor.

quarta-feira, 16 de abril de 2014

Feliz Páscoa!


No domingo comemoramos a páscoa, me vem muitas lembranças boas.
Hum na verdade nem todas rs, o lado bom é que desde cedo fui instruída a conhecer o verdadeiro sentido da Páscoa porque se não fosse isso, seria um pouco frustrada hoje em dia, digo isso porque somos bombardeados(principalmente quando crianças) 24 horas por dia a consumir ovos milionários que são devorados em 15 minutos.
Hoje e graças a Deus por isso as crianças são presenteadas em data e fora dela, e isso é maravilhoso, mas na minha época presente era só no aniversário, Natal e olhe lá, dependendo da situação uma data era de justificativas. Uma coisa que não entendia de jeito algum, era que nos dias das crianças meu pai se recusava a nos dar (tenho mais uma irmã) presentes. Isso me consumia profundamente.
Compartilho com vocês uma história muito legal, estávamos indo visitar parentes, era dia 12 de Outubro onde comemoramos o dia das crianças, e no caminho, olhava pela janela do carro a paisagem e pensava, que custava meu pai me dar nem que fosse uma bonequinha, por mais simples e barata que fosse pra mim já bastava. Na rodovia eu pensava e falava com Deus sobre minhas angustias.
Quando de repente me aparece na frente do carro um enorme caminhão recheado de brinquedos, provavelmente estavam indo entregar presentes em alguma comunidade, orfanato, não sei ao certo.
Meus olhos brilharam, pensei só um daqueles e já estava bom, na mesma hora o caminhão em movimento pra lá e pra cá, um brinquedo cai perto do acostamento. Como qualquer criança pensei, vou pegar pra mim, meu pai parou o carro, desceu e honestamente(que droga, esse momento não  paiiiii...bom prosseguindo) foi ao encontro do motorista para devolver, era uma bola e uma espada do He-man. Quando meu pai entregou os brinquedos aquele homem bondoso e usado por Deus claro, disse:
“Não precisa devolver nós temos muitos, pode dar para os seus filhos”.
Nossa na hora eu não sabia o que fazer, confesso que me senti vingada, justificada, pensei Deus existe mesmo, eu mereço e outras coisa mais. Crescer é bom, entender, ver a vida de outra maneira, hoje mais do que nunca entendo que a Páscoa é a ressurreição de Cristo, e conforme a bíblia, pois eu acredito na bíblia, foi a libertação dos judeus do cativeiro.
Hoje eu me sinto liberta, para consumir ou não, caso isso não aconteça, não vou me deprimir, porque já fiz por muitas vezes, é claro e não sou hipócrita em dizer que se ganhar nossa vou adorar. Mas hoje pra mim Páscoa além de tudo que citei, é a família unida, as risadas, os abraços, as lembranças, a paz, a harmonia e tudo que traz sossego.
E não uma busca desenfreada, ansiosa por ovos de R$ 54,00, que logo após serem consumidos fica aquela vontade de quero mais e mais. Se tiver, bom, se não tiver, bom, tenho aprendido a me contentar com todas as situações da vida. É fácil na maioria das vezes? Não, mas é gratificante crescer e entender melhor o significado da vida e seus valores.
Eu desejo adiantado a todos vocês uma feliz ressurreição de Cristo, e que tudo que estiver morto em sua vida venha ressuscitar assim como foi com Ele ao terceiro dia.
Hoje talvez você esteja triste, se sentindo sozinho, pensando nem um bis caramba, que vida dura, não fique assim, existem coisas bem mais doces e saborosas que estão bem perto de você e talvez você não tenha se atentado. Ainda dá tempo de aprender.
FELIZ PÁSCOA!!




segunda-feira, 14 de abril de 2014

Não sei viver sem guarda - chuva!

Desde que me conheço por gente, tudo e qualquer coisa é motivo para reflexões e viagens.
Hoje dia quatorze de abril de dois mil e quatorze, pensava sobre guarda chuva(s) é isso mesmo.
Como eles são frágeis, descartáveis, baratos, insignificantes e até mal cheirosos rs.
Mas como são importantes, não imagino minha vida sem a existência de um guarda chuva, o que seria do meu cabelo? Roupa? Pele em dias de sol? Não sei sinceramente.
Eles são coloridos, revestidos, grandes, pequenos, fracos ou chegam a durar mais de cinco anos, verdade tive um companheiro que durou uns cinco anos.
Você deve imaginar, a Ariane agora começou a beber, brisar só pode rs, calma esse é meu normal mesmo, louca e sonhadora.
É que comparo pessoas a guarda chuvas, conheci pessoas que foram meu sustento, proteção em dias de sol, me cobriram quando mais precisei, se colocaram no meu lugar para sofrer enquanto eu dormia, cantaram, enquanto eu tremia de febre e não conseguia a cura.
Ensinaram-me quando eu não entendia nada, me fizeram sorrir quando meus lábios estavam ressecados de tanto labutar.
Apoiaram-me quando na minha ignorância nem sabia para onde estava indo, onde iria chegar.
Houve momentos que eu fui um guarda-chuva, daqueles pequenos no valor de uns seis reais rs mas fui.
Mesmo não sabendo o que dizer eu me preparei para ser aberto e com meu humilde tecido abrandar a dor alheia. Em momentos descartamos esse objeto tão pouco importante na vida.
Mas quem já não foi pego por aquela tempestade repentina e torceu por uma alma misericordiosa, com aquela voz suave dizer:
"Vem eu te dou uma carona não se molhe.”
Ah meu coração pulsava quando as nuvens se tornavam pesadas e eu me sentia desprotegida.
Porque junto com a sombra, vem aquele abraço, aquela conversa despretensiosa, aquele sorriso desconcertado, aquele olhar desconfiado.
O guarda-chuva traz muitas outras coisas, mas só os sensíveis podem entender/perceber.
Talvez hoje o ser humano queira ser muita coisa, um objeto de grande porte, de valor alto, de durabilidade quase eterna, sei lá, tudo menos um humilde guarda-chuva. Mas é uma pena que muitos não saibam nem quem são o que vieram fazer nessa terra, qual propósito, qual utilidade.
O grande problema da humanidade é quer ser o que o outro é, admirar a grama alheia, em questão o guarda-chuva do vizinho, imponente, importado e assim vai.
Ah gente, mas se pelo menos soubessem ser um simples guarda-chuva de bolsa.
Se pudessem reconhecê-lo em qualquer prateleira, jamais o dispensariam.
O que brilha nem sempre é ouro já diz o ditado.
Ainda hoje sou grata a Deus porque Ele continua me cobrindo através dos seus guarda chuvas espalhados por aí, hoje mesmo conversava com um rs.
Pensamentos e preces... Deus ajude meu irmão a ver brilho no que é escuro, valor no que parece muito barato pra funcionar, sorriso no que parecem lágrimas, apoio naquilo que parece frágil, abraço e conforto naquilo que parece incerto.
Eu desejo de todo coração que sejamos um guarda-chuva e tenhamos um guarda-chuva.
Porque sem ele é difícil caminhar, difícil demais.
Bom reflexões do dia quatorze de abril de dois mil e quatorze.

sexta-feira, 11 de abril de 2014

O vento não deixa de soprar!


Como podemos ter certeza que vamos deitar vendo aquela lua maravilhosa e logo pela manhã sairá um lindo sol?
Como podemos saber que nos próximos cinco minutos não nos faltará o ar?
Quem pode explicar que uma vez que aprendendo a andar de bicicleta, jamais esqueceremos? Como quando aprendemos a falar, andar, dançar, cantar e assim vai.
Verdade, não há explicação para tantas coisas, como o vento que não vejo, o amor que sentimos, a saudade que por vezes machuca, o amor incondicional de um cãozinho por nós.
A vida nos ensina que não haverá explicação pra muitas coisas boa e ruins que passamos, mas a vida nos mostra que tudo muda, se transforma, as estações passam, depois daquela linda chuva aparece o arco íris.
As vezes lembramos do sonho, as vezes esquecemos e morremos de raiva por isso.
Eu tive um sonho e na melhor parte ele foi interrompido pelo despertador, mas quem garante que não vou voltar a sonhar? O que nos faz ser otimistas? O que nos faz acreditar que a vida melhora, que o que é seu volta? Muitos dizem não saber, anos de muitos estudos e nada...
Eu só sei de uma coisa eu vi um passarinho voltar pra minha mão, certa vez um bumerangue (só uma vez) voltou no sentido em que queria, acertei o caminho de volta pra casa, sem GPS, decorei o itinerário, consegui lembrar do final do filme, consegui ler dois até três livros ao mesmo tempo.
Eu acredito numa força maior que rege minha vida, e que trará as coisas das quais preciso, e que elas precisam de mim para completar essa listinha de coisas que citei.
Não, não me pergunte porque, apenas saiba que acontece, se num instante, se em dias, se num piscar de olhos, mas o telefone toca, a promoção sai, a casa sai, o amigo volta, a vida dá voltas, a criança nasce de 9 meses e ama seus pais por toda vida.
Quem sou para entender, quem é você para duvidar? Só sei de uma coisa elas acontecem, depois de uma lágrima pode aparecer um sorriso e com esse sorriso tudo se explica, melhor não se explica não, nem quero explicações, quero comemorar o ciclo da vida.
Quero ver a flor nascer novamente, sentir seu perfume, e usufruir das possibilidades dela ser um chá para minhas dores, um adorno para minha festa, um consolo para dias maus.
Eu vou esperar, o vento não deixa de soprar nunca.

quarta-feira, 26 de março de 2014

Quando a alma encontra sua casa!

Nossa estava assistindo um programa da TV a Cabo, chamado "Viver com fé em Israel".
O que dizer de todos os depoimentos que ouvi de moças brasileiras que estão vivendo, estudando e aderindo a cultura judaica, uma frase me marcou.
Uma moça disse:
Quando a sua alma encontra a sua casa, ela se conecta e você não quer mais sair.
Que mágico, que confortante, que tudo rs.
Essa frase resume tudo que penso, sinto, idealizo, sonho e busco.
As meninas eram questionadas pela apresentadora, de como deixaram um país, uma cultura tão aberta, acolhedora como a do Brasil.
Todas elas falavam em se encontrar, falavam sobre estarem mais perto de Deus e mais distante dos padrões impostos pela sociedade, enfim se encontraram, uma delas disse que havia morado em vários lugares, mas quando pisou em Israel, pensou, me encontrei.
Aiiiiiiiiiiii que lindo, eu sinto isso, sempre idealizo, sonho, canto, desenho um lugar que ainda não encontrei, por várias vezes pensei, que inquietude é essa, que perturbação rs, puxa porque não posso ser como todos?
Sempre querendo mais, buscando o novo, mas hoje quando assistia esse programa meu coração se encheu de alegria, de esperança, olha que a muito tempo deixei alguns sonhos pra trás.
Sempre fui sonhadora, motivada, entusiasta, mas confesso que nos últimos tempos deixei de sonhar.
Muitos diziam coloque seus pés no chão, pare de voar, mas eu nasci assim, só sei ser assim, esse é meu combustível, refletindo agora cheguei a conclusão de que se não retornar as minhas raízes posso perder grandes oportunidades, talvez perder a vida abundante.
Uma alegria me encheu o coração, assim como eu existem inúmeros peregrinos em busca da sua terra, do seu canto, do seu chão, do cheiro da terra molhada, do seu Israel!