terça-feira, 22 de setembro de 2015

Novo tempo,novos ares!!

Eu poderia aqui escrever várias coisas, tanta coisa aconteceu nesses últimos meses, difíceis, boas, maravilhosas, mas vou resumir tudo dizendo que o sol brilha e o choro se vai.
Quando alguém te disser é impossível, não existe, para de sonhar, coloca os pés no chão, conselho voa mais alto ainda.
Por muitas vezes eu ouvi isso, ahhh você assisti muito filme da Disney, deslumbrada rs, pois é Deus me fez assim louca, sonhadora, ousada essa é minha identidade e nunca vai mudar.
O melhor de Deus sempre está preparado e dá trabalho achar, passamos por muitas tempestades até chegar, mas vale a pena!!
Essa foto  pode mostrar o quanto estou feliz e agora acompanhada de outro sonhador rs ninguém segura agoooooooraaaaaa!

domingo, 17 de maio de 2015

Impossível ser feliz sozinho!

Ontem estava voltando pra casa e algo muito interessante me aconteceu rs.
Eu pensava, orava, trocava ideias com Deus, dizendo Deus nos ensine a vier sozinhos, tipo essas pessoas que viajam solitárias, e outras aventuras do tipo, tenho muita admiração por quem mora sozinho, mas confesso que não conseguiria.
Mas no exato momento que refletia e tal, me veio a linda e maravilhosa musica Wave do Tom Jobim, "impossível ser feliz sozinho..." foi essa estrofe, aí sosseguei e sorri e continuei de forma leve minha caminhada.

sábado, 28 de março de 2015

Turbilhão de ideias!

Hoje passei o dia, um tanto pensativa rs, ohh que novidade rs, mas essa questão sempre está na minha cabeça e até agora não soube resolver, ou colocar em prática.
Sempre fui uma pessoa de muitas ideias, minha mente parece um turbilhão, nunca tive dificuldade nas aulas que abordavam o tema criatividade, comunicação, artes enfim tudo nessa área. 
Na hora de optar por qual curso faria na faculdade fiquei entre marketing e publicidade, acabei cursando marketing(por forças maiores rs).
Desde pequena ouvi pessoas falarem sobre áreas que eu poderia crescer, com o tempo percebi algumas coisas, reconheci habilidades.
Mas o que me irrita é a dificuldade que tenho de priorizar, organizar, colocar em prática muitos desses projetos, ideias. Sei que tudo começa devagar, de maneira singela e etc, mas consigo muitas vezes me perder até no planejamento.
Tá bom, eu confesso comecei a dar importância ao planejamento recentemente, de uns anos pra cá, digamos que minha gaveta não é tão organizada assim rs.
Me lembro de uma cena engraçada, na empresa que trabalhava, comecei a olhar a mesa das pessoas ao redor, e me choquei com a incrível capacidade das pessoas se organizarem ao ponto de amontoarem porta retratos, vasos de flor, mini jardim e seu material de trabalho.
E eu querendo mais uma mesa, mais espaço, perplexa comecei a conversar com meu gerente da época, choramingar rs, dizendo será que tenho que mudar? Isso vai me prejudicar? Ou a mesa é sua uma questão de estética?
Ele gentilmente me disse, o importante é que execute, se encontre na sua bagunça, desenvolva seus projetos, eu um pouquinho mais consolada sai para o almoço, chegando no restaurante ao me servir, ví pratos de pessoas que pareciam ter cursando decoração, sério por cor, por alimento rs.
Bom naquele dia deduzi que essas pessoas me pareciam colocar em pratica muita coisa, isso foi só um exemplo, ou loucura da minha cabeça.
Penso será que existem pessoas com essa mesma dificuldade? Uma vez lí que alguns são bons para criar e outros executar, outro fator que me ajuda a me perder em tantas ideias, meu interesse pelas coisas(algumas) muda muito rápido, hoje amo amarelo, amanhã já adoro azul.
Acordo todos os dias sabendo que a vida me deu oportunidade de realizar muitas coisas, chegar a lugares distantes, esses projetos não são para ficarem dentro da minha cabeça, mas não sei por onde e nem como começar.
Até pensei preciso de um mentor rs, orientador, alguém que tenha passado ou viva isso.
Só espero conseguir resolver essa equação.

segunda-feira, 2 de março de 2015

Vento que beija as folhas!


Ontem de madrugada tive uma sensação maravilhosa, estava deitada na minha cama e por alguns minutos preocupada com coisas do dia dia, de repente ouvi da janela um som delicioso, nessa casa onde moro recentemente, tem um quintal bem grande e lá algumas árvores frutíferas.
De uma forma tão delicada aquele som do vento batendo nas folhas das árvores me tranquilizaram e me fizeram esquecer de tudo, sério tudo mesmo!
Me lembrei de quando estava em minha amada metrópole rs, que me proporcionava algumas vezes sons de irritação, agitação e etc.
Por uns minutos agradeci a Deus que de tão cuidadoso, zela pelos mínimos detalhes da nossa vida, o que não fará nas demais áreas.
Poderia ter sido uma voz, uma canção, mas foi o som do vento que sutilmente beijava as folhas.

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

Hoje resolvi falar!


Uma vez ouvi dizer que tudo tem uma hora, a mais pura verdade, passamos por experiências, transformações pelas quais não existem palavras que traduzam essa metamorfose louca.
Bom, as vezes pensava que teriam fatos que não deveriam ser expostos, simplesmente vividos, sim é isso mesmo, mas algumas coisas devem ser compartilhadas, por nós mesmos, uma forma de exorcismo, desabafo, terapia rs, sei lá.
De um ano pra cá minha vida virou de ponta cabeça, para os mais observadores, do tipo que olha uma nuvem pequena e tímida, mas pela vasta experiência sabe que vai dar tempestade, acredito que para esse pequeno e seleto público, algo parecia estar enegrecido e turbulento em minha vida e estava mesmo rs.
Agora no mês de Março fará um ano que estou divorciada, uma palavra que além de forte pra mim, me parecia distante, coisa de novela, da casa do vizinho, dos amigos mais velhos dos meus pais, sei que você deve pensar, nossa Ariane acorda!!! Mas era bem assim que pensava, afinal ao dizer sim diante de um representante de Deus, eu realmente disse de coração e para sempre e lá e lá rs.
Mas não foi bem assim depois de quase 9 anos e uns quebrados estava eu vivendo esse naufrágio.
Posso confessar aqui que me ví literalmente a deriva com meu barquinho no meio do mar, tipo náufrago e Wilson(a famosa bola).
Primeiros momentos como se estivesse anestesiada, nos próximos esperançosa até por fim chegar a reta final e entender, essa história terminou.
Eu resumi essa saga de lágrimas, dores, descobertas e etc, mas algo maravilhoso aconteceu, eu pensava ser incapaz de superar, ou se superasse morreria na próxima página.
Por fim cá estou eu, forte, mais bonita rs, mais ousada e mais tudo. Hoje posso ver, respirar, entender, posso tudo de uma maneira diferente.
Não saí dessa experiência como vítima, como muitos esperam, ou até eu mesma esperava, mas saí grata a Deus por me permitir ter novos olhos, novos ouvidos, nova fala, novo tudo.
Por me encontrar mais madura, por retomar traços saudáveis da minha adolescência, por encarar o espelho de uma maneira diferente.
Só posso dizer que não sou mais a mesma, tudo mudou até o cabelo rs.
Que tenho orgulho de mim, por não ter desistido de coisas tão maravilhosas que me cercam, pra quem já viveu um relacionamento como esse sabe que é bem delicado.
Me sinto feliz acima de tudo por ter aguçado meus ouvidos com Deus nesse momento, por não ter desprezado nenhuma de suas instruções, as quais me fizeram vir a tona.
Independente de religião, nessa hora se apega com Ele, porque o vento é forte.
Passar pelo julgamento da sociedade, responder diariamente a todos os repórteres investigativos que nos cercam rs, enfim, lidar com você e com todos ao redor, sabendo que não é bom estar sozinho, dica que deixo, não se isole, morte na certa.
Hoje estou numa nova cidade, meu sonho de infância vir para o interior de SP, numa outra postagem falo sobre isso, conhecendo novas pessoas, pisando em terras lindas e sabendo que na vida nada acontece por acaso, acredito que tudo mais tudo mesmo estava nas crônicas do céu e lá dizia que eu seria vencedora em todas as coisas, desde que eu me esforçasse e não desistisse dessa dádiva maravilhosa chamada vida.

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

Por dentro vocês são pedras!

Tenho andado assustada com a postura,comportamento de algumas  pessoas nos dias de hoje.
O chamado orgulho,auto suficiência, não preciso de ninguém, não vou me rebaixar  muito menos pedir ajuda.
Todos os dias esbarro em pessoas tão duras quanto o  finado muro de Berlim(construído pelos alemães).
Impressionante como incham seus peitos como pombos, desfilam como numa parada de 7 de setembro e esbravejam glórias e conquistas. Triste é que muitas vezes ao tirarem suas fardas de arrogância não lhes resta nada além de depressão, baixo estima e vergonha.
Tudo é tão simples, como reconhecer sua atual situação, compartilhar suas fraquezas, derramar sua lágrimas no ombro amigo.
Mas preferem fazer vítimas, essas iludidas por tais propagandas se diminuem acreditando numa sociedade totalmente curada e auto suficiente.
Quanta hipocrisia depositada numa grife de roupas, na conquista de um imóvel, no fechamento de um grande e suntuoso negócio.
Por favor mais visitas nos hospitais, nas igrejas, nas salas de terapia e veremos que somos compostos das mesmas substâncias orgânicas e no final de tudo compartilharemos a mesma cova(não digo mesmo destino).
Como diz o livro sagrado, amantes de si mesmo, seu deus é o ventre.
Não ter é uma grande vergonha, não poder te faz desabilitado, chorar de desclassifica.
Tentar novamente nem pensar, pois você deve(desculpe o termo) arrotar vitórias 24 horas por dia.
Mundo de robôs, máquinas idiotas, pensamentos em massa, comportamento patético.
Eu fico com a roda dos rejeitados, dos fracos, dos que choram, não dos conformados, mas dos que aceitam descer, se reconstruir e então alçar voo.
Quero e insisto em dizer que os melhores calçados são os chinelos com certeza.
Paga-se um alto preço para se assentar na roda de homens que vivem de aprovação e reconhecimento o tempo todo.
Prefiro muitas vezes ficar atras desse teclado, sim numa tarde chuvosa, reforçando minhas convicções
que não pretendo deixar, pois são princípios preciosos deixados pelos meus pais.

quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

Cartas e notícias!

Percebi que o sol as vezes trás consigo uma tristeza e que muitas vezes a chuva nos transmite uma grande alegria.
Dias e dias como dizia Salomão, onde nada é novidade debaixo do sol, são repetições fieis da vitória, do fracasso, da angustia e do contentamento. Mas nada na verdade nada é novidade.
A humanidade sempre lança seu olhar de admiração pra natureza, pro nascimento de uma criança, pra morte de um ente querido, mas tudo isso estava previsto nas crônicas do céu.
É bem difícil digerir alguns acontecimentos da vida, por mais que a gente pinte o rosto como o o lendário Rambo, diga que é imbatível como o Chuck Norris e tão misterioso e mágico como o Harry Houdini.
Mas apesar de o sol trazer muitas vezes uma leve melancolia, temos a certeza de que ele nasce todos os dias. A vida é como uma carta, não vou dizer email rs, quero ser mais romântica rs, começa pela saudação, logo após a expectativa e muitas vezes uma lágrima no final.
Mas as cartas trazem novas, descobertas, conquistas,superações, lembranças e vontade, sim vontades, tudo muito complexo eu sei rs.
Minha cabeça pensante nesse momento viaja e viaja pelo tempo.
Talvez seja a melancolia das cartas mesmo, o detalhe do selo, a vontade de ver o que tem dentro, afinal a rapidez da tecnologia nos tirou muitas coisas, nos roubou muitos sentimentos, nos fez apressados, inquietos, descontentes.
Mas elas tem seu valor, sim as cartas ainda movem pessoas, histórias, amores, amizades.